Aniversariantes
Enquete

O Corinthians pode deixar de ser campeão?

Apuração

Carregando ... Carregando ...

Arquivo da categoria ‘Notícias Anteriores’

O Grêmio está escalado

O jogo do Grêmio contra o Palmeiras confirmou que Michel, Luan e Fernandinho estão escalados para o jogo da quarta-feira contra o Barcelona de Guaiaquil. Não tenho dúvidas de que Renato Carioca escala: – Marcelo, Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez no sistema defensivo; Arthur  e Michel na frente dos zagueiros; os dois auxiliares de laterais serão Ramiro pela direita e Fernandinho pela esquerda; Luan  “flutuará” e Barrios mais na frente.

Como se derruba treinador

O grupo de atletas do Palmeiras deu uma demonstração de como se derruba treinador. Após a saída de Cuca, o Palmeiras é outra equipe. Não me venha a cartolagem dizer que foi uma providência estudada, amadurecida e que estava no planejamento. Digo mais, o Valentim é o novo Milton Cruz ex São Paulo. A derrubada do Cuca, me lembra em dois mil, quando o Ronaldinho Gaúcho e o Tinga, no Grêmio,  ainda meninos, derrubaram o já veterano Emerson Leão.

É mais fácil reclamar do árbitro

O que me permite desacreditar em cartola é quando a cartolagem é parcial nas reclamações referentes a arbitragem. A cada jogo fica mais claro que o cartola reclama do árbitro para justificar os próprios insucessos. É a famosa malandragem parca. Hoje o Grêmio foi goleado pelo Palmeiras e o árbitro não marcou um pênalti para o Palmeiras. O árbitro errou como errou o Renato na escalação do Arroyo. Para os cartolas é mais fácil reclamar da arbitragem.

Faltou o Grenal

A rodada, de hoje, do Campeonato Brasileiro Série A foi marcada por clássicos. Infelizmente não tivemos o clássico Grenal, pois o Internacional está na Segunda Divisão. Pela campanha que faz o Inter o retorno está  garantido  para a Série A e o ano que vem, a rodada de hoje, terá Grenal.

Bola na bunda mata

“Cuidado que a bola na bunda mata” a primeira vez que ouvi esta frase, foi na década de 80, dita pelo Cassiá Carpes. Ele treinava o Juventude. Em um jogo contra a Portuguesa seu zagueiro, diante do gesto do adversário de que iria chutar a bola, seu zagueiro virou de costas e o grito do treinador foi inevitável “cuidado que bola na bunda mata”. Foi uma ironia digna do Cassiá. Hoje, no jogo entre Grêmio e Palmeiras, o segundo gol do Palmeiras ocorreu, porque Marcelo Oliveira virou de costas para o adversário. Antes do atleta ser bom de vestiário precisa ser bom de bola. Falei uma vez com o Marcelo Oliveira e confesso que se trata de um cidadão.

Não se faz futebol com gratidão

Desde o início do Campeonato Brasileiro Série B afirmo que o Internacional ganha  a disputa com um pé nas costas. Também me manifesto sobre a qualidade do grupo de atletas e da equipe do Internacional. Considero que para disputar a Primeira Divisão precisa mudar 70%. Após o jogo contra o Criciúma me convenci de que o treinador e os dirigentes do departamento de futebol, também precisam sair. Mudar é imperativo. Não se faz futebol vencedor com gratidão.