Aniversariantes
Enquete

O Corinthians pode deixar de ser campeão?

Apuração

Carregando ... Carregando ...

Arquivo da categoria ‘Notícias Anteriores’

Premiação do Brasileiro

A CBF anunciou a premiação para o Campeonato Brasileiro. Serão divididos R$ 63,77milhões entre os 16 primeiros classificados. Os rebaixados ficarão fora do rateio. A premiação é a seguinte: 1- R$ 18.069.300,00; 2- R$ 11.373.030,00; 3- R$ 7.759.170,00; 4- R$ 5.633.370,00; 5- R$ 4.092.165,00; 6- R$ 2.763.540,00; 7- R$ 2.391.525,00; 8- R$ 2.072.655,00; 9- R$ 1.086.930,00; 10- R$ 1.594.350,00; 11- R$ 1.381.770,00; 12- 1.222.335,00; 13- RS 1.062.900,00; 14- R$ 956.610,00; 15- R$ 850.320,00 e 16- R$ 744.030,00.

Parabéns e pêsames

Cumprimento com alegria a atuação do jornalista Luciano Borges, da ESPN, no caso da declaração do presidente gremista Romildo Bolzan sobre o árbitro Héber Lopes. Jornalista não brinca de inventar notícia. Parabéns ao presidente que assumiu, com dignidade, a declaração. Pêsames aos colegas e neófitos que sem conhecer a atuação do jornalista Luciano Borges não lhe concederam credibilidade em nome do jornalismo que exercitam e desenvolvem com a prática do triste “OFF.” Como decorrência, do mesmo episódio, demonstraram que também não conhecem o presidente do Grêmio. A entrevista do presidente Romildo Bolzan foi salva pela manutenção da declaração e lamentável pelas justificativas das arbitragens para o insucesso do Grêmio no Brasileiro. Lembrem, que para o Grêmio, no Campeonato Gaúcho valem  as arbitragens de fora. Vamos esperar pelas considerações dobre as arbitragens da Libertadores.

Clube de futebol é diferente de partido político

É difícil acreditar que Romildo Bolzan seja autor da frase: “já arrumaram um jeitinho, botaram o Héber, esse careca vagabundo paranaense.” Numa crítica a escala de Héber Roberto Lopes para apitar Corinthians e Grêmio. Também é muito difícil acreditar que um repórter crie esta frase e atribua para um presidente de clube e não é um clube qualquer. Não conheço o Luciano Borges, da ESPN, mas trabalhar nesta empresa é valorização de currículo. O presidente Bolzan que tem a sua iniciação na vida pública pela política, logo que assumiu o seu mandato de presidente revelou que a imprensa esportiva é muito mais exigente que a política. O jornalismo é igual em todos os setores. A diferença está no interesse das coberturas. Ser presidente do Grêmio tem mais destaque na imprensa, que o  governador,  presidente de partido político ou de prefeito de uma cidade do Interior de Estado. Esta importância provoca esta impressão. O presidente sabe que para jornalista profissional, comprometido com a informação, com a credibilidade e com a verdade não interessa o OFF.  Na minha primeira entrevista com Romildo Bolzan, na Rádio Grenal, ele ingenuamente, eu acredito assim, me propôs o OFF e eu de pronto agradeci e ele compreendeu. Se um partido político ou um político recebesse a mesma atenção que um clube de futebol ou um atleta a atual atuação político partidária de Bolzan, no PDT, teria outra repercussão.

O Inter precisa mudar 70%

Criticar por criticar é uma arte que não exercito. Sou crítico e aponto as soluções de acordo com o que penso. Isto  não significa que sou infalível. Como na maioria absoluta das vezes estou certo e mostro. Hoje, por exemplo, ficou definido que o Internacional precisa mudar 70% do time e do grupo de atletas contrariando a projeção do departamento de futebol do Internacional. Se o Internacional mantiver 70% do time e do grupo para 2018, lutará muito para não retornar para a Segunda Divisão.

O salário é menor e a multa mais alta

O acerto entre Grêmio e Luan está cada vez mais difícil. O atleta e seu procurador concordam em ser o terceiro salário do clube. A forma de pagamento é o primeiro problema, pois o Grêmio aceita a renovação retroativa a janeiro de 2017, mas paga a diferença, somente quando o atleta for negociado. Você toparia este negócio? O segundo problema está conectado a multa rescisória. Se Luan é o terceiro salário não pode ter a multa rescisória mais alta do grupo.  Você  entende que esta negociação está bom para todo mundo?

A entrevista coletiva de D’Alessandro

Hoje D’Alessandro concedeu entrevista coletiva no Beira Rio. A sua declaração de permanência no clube foi repercutida como grande novidade. Noticiei, faz quase um mês, que o argentino trata da sua naturalização. Não me façam crer  que D’Alessandro quer jogar no Grêmio. A declaração importante de D’Alessandro foi o reconhecimento do valor de Damião para o conjunto do Internacional.