Aniversariantes
Enquete

Quem será campeão?

Apuração

Carregando ... Carregando ...

Arquivo da categoria ‘Notícias Anteriores’

Grêmio poderia ganhar tudo

Considero, que dentro do campo, o Grêmio foi o melhor do Brasil. Venceu a Libertadores das Américas porque se programou para isso. Na real o Grêmio não venceu Gauchão, Brasileirão e Copa do Brasil, porque corretamente traçou a estratégia de escolha por competição. Esta foi a estratégia de 1983 e 1995. Bastou repetir.

Os meninos do Grêmio

Hoje em Belo Horizonte, outra vez, o Grêmio apresentou  uma equipe com a formação de meninos ótimos. Valores individuais indiscutíveis. O adversário foi o experiente Atlético. O que me chama a atenção é que no tempo do Júnior Chávare eram indicados sempre os mesmos atletas para os profissionais. Para o conselheiro Iúra, ex-atleta e autor do gol mais rápido em Grenal, a saída de Júnior Chávare foi um bem para o Grêmio.

Arthur e a sua lesão

É difícil de compreender que o Arthur tenha sofrido uma lesão grave e só pode ser percebida 72 horas depois. Viajaram três médicos na delegação do Grêmio. O atleta saiu do jogo com tornozelo inchado e foi liberado para a festividade de chegada em Porto Alegre.  No desembarque  era visível que o atleta caminhava com dificuldade. Arthur passou o dia  em pé e ainda participou de encontro social com representantes do Barcelona. Quanto ao Geromel a explicação é de que a lesão no ombro foi no final do jogo. Mas no Grêmio já aconteceu do Bolaños jogar com a cara quebrada durante quase 45 minutos e o médico do jogo não percebeu. Pior, Arthur está fora do Mundial de Clubes e não époque tenha sido negociado.

Os mais odiados

A revista inglesa “Four Four Two” elencou os 50 mais odiados no futebol mundial. O primeiro  colocado foi Joseph Bletter.  Pela ordem, até o sexto lugar seguiram José Mourinho, o ex-goleiro inglês Schumacher, Michel Platini, Richard Keys apresentador da TV inglesa e Cristiano Ronaldo. Apareceram em décimo nono e quadragésimo sexto os brasileiros Pepe naturalizado português e Diego Costa com cidadania espanhola. Como se observa os odiados tem “pouca” personalidade.

O baba ôvo

Eu tinha certeza que a publicação que fiz sobre “os papagaios de pirata” na noite da conquista das Américas, ainda no estádio,  iria atingir na pleura aspones e atores. Recebi mensagens agressivas.  Pior, anônimas.  São os de sempre. Um pouco de coragem faria bem aos alegres rapazes. A verdade é que sem “babar ôvo” não sairiam do anonimato das próprias relações.

Te cuida Zidane

Renato Carioca se auto definiu como melhor jogador que Cristiano Ronaldo. Se não foi melhor eu acredito que tenha sido igual. Sei que os tempos são diferentes, mas a bola rola da mesma maneira e  é submetida aos caprichos  dos craques. Agora vai para a disputa do Mundial de Clubes. Um dos adversários é o Real Madri o “Clube dos Galáticos.” Me permito afirmar que  chegou a hora do Zinedine Zidane tomar cuidado.