Aniversariantes
Enquete

Arthur renovará contrato primeiro que Luan?

Apuração

Carregando ... Carregando ...

Não confunda “fonte com mau caratismo”

Ao longo da minha vida como  radialista ou jornalista nunca confundi “fonte com mau caratismo.” Nunca fui detentor de fontes, porque não pratico o “off.” As informações que apuro divido com ouvintes e leitores O que sei com clareza é perceber quando em nome da preservação da fonte, se tenta exercer o uso do profissional de imprensa. Isto é repugnante. Abordo este tema em razão do que acontece  na cartolagem do futebol. Invariavelmente o cartola diz o seguinte: – esta informação é em “off” ou esta informação não é para usar ou ainda,  se divulgar não diz que fui eu, porque nego, te desminto. Hoje, no Internacional, esta prática é recorrente em razão das insinuações sobre a administração de Vitório Píffero. O objetivo é fazer transitar informações que ninguém quer arcar com a responsabilidade. É a tentativa do uso da imprensa. Não sei o que é pior,  se o comportamento da cartolagem ou a subserviência de integrantes da imprensa que criam cenários e locais, relatam episódios  reais, mas sem a coragem de dizer onde e citar o protagonista. Por isto eu nunca confundi “fonte com mau caratismo.”

Comentar

*