Aniversariantes
Enquete

Onde você imagina que Rodrigo Caetano trabalhará?

Apuração

Carregando ... Carregando ...

Não acredito em compromissos particulares

Peço desculpas aos cartolas e políticos que abandonam seus cargos em nome de compromissos particulares ou profissionais, mas não acredito nestas justificativas. Quem entra nestes bailes sabe tudo que terá pela frente e se compromete com os cumprimentos dos mandatos. Em futebol e política não há compromisso particular que possa superar o que foi definido na época da busca pelo poder. O que provoca o “apeamento” do poder é a perda de confiança entre as partes. Até a falta de contribuição unilateral é fatal. O poder no futebol e na política representam enriquecimento pessoal sob todos os ângulos. O exemplo mais evidente está no futebol, onde muito profissional liberal ou funcionário público não seria conhecido, até no seu condomínio, se não fosse dirigente de um clube.

Um Comentário para “Não acredito em compromissos particulares”

  • Rogério Brodbeck disse:

    Por compromissos particulares podemos entender questões de saúde ptooria ou da família.E isso é intransponível, tem priorida prioridade total.

Comentar

*