Aniversariantes
Enquete

Você credita na seriedade da Conmebol?

Apuração

Carregando ... Carregando ...

Novelletto define arbitragem do Grenal

No Gauchão as coisas se resolvem de acordo com as circunstâncias. Ouvi uma história de que, por exemplo, os árbitros são escalados de acordo com uma grade previamente estabelecida. Mentira, o presidente Novelletto revelou hoje a tarde na rádio Grenal, no programa Contra Ataque, que a escala depende do momento do jogo e não tem este papinho de grade. Recebi uma mensagem do Diogo Rímoli que hoje vive em Roma,  mas antes trabalhou na FGF, com a confirmação de que quem define arbitragem é o presidente Novelletto e ponto final. Diogo Rímoli é grande repórter.

10 Comentários para “Novelletto define arbitragem do Grenal”

  • RAFAEL FRAGA disse:

    Esse é o “charmoso gauchão”, onde o presidente da federação, conselheiro colorado, escolhe os árbitros para os clássicos. E ainda há quem comemore maior número de vitórias nos clássicos válidos pelo estadual. As circunstâncias nós sabemos…

  • Traks disse:

    Talvez isso explique a vantagem de vitórias em GREnais pelo iter no Gauchão, enquanto que no Brasileiro quem tem vantagem é o Grêmio, sem as arbitragens do nosso amigo Novermelho.

  • fausto disse:

    Diogo Rimoli, grande colorado! Lembro bem do rebaixamento do grêmio em 2004, quando, com prazer, fez uma série de reportagens sobre a queda do grêmio…Não lembro da mesma reportagem em 2016.

  • Darci Filho disse:

    Fausto, o Diogo foi é grande repórter. Fui seu coordenador na rádio Pampa. Ser colorado ou gremista não é defeito. A série de reportagens talvez tenha sido solicitada pela chefia de reportagem. Te compreendo a avaliação, pois não deves ser do ramo. Para teu esclarecimento o pai do Diogo foi diretor de futebol do Inter.

  • Traks disse:

    Precisa ser do “ramo” pra detectar esses “isentos” da IVI.

  • fausto disse:

    Meu Darci, meu Darci…do ramo eu não sou, mas conheço as ovelhas e lobos. Sou macaco veio e, sem falsa modéstia, percebo a maldade. Não é ser colorado ou gremista que me incomoda na imprensa, mas atuar sob as vestes de isenção, com nítido prazer da paixão. Tu não te lembras das reportagens na época da band e ter afirmo; houve mais do que reportagem, houve prazer e sarro. Da mesma forma um jornalista que depois apareceu vestido de noiva e, momentos antes, falava do grêmio com “isenção”, para bater no Odone, dizendo que o Koff salvara o grêmio com o contrato da OAS…

  • fausto disse:

    Só para complementar, meu Darci, nem precisa publicar: “Talvez tenha sido solicitada pela reportagem…”: Tens certeza disto? À época ele era repórter que cobria o inter, mas diante da catástrofe tricolor, logo saltou: a matéria é minha, a matéria é minha, a matéria é minha.

  • Darci Filho disse:

    Traks, eu não sei o que significa IVI e te solicito que – neste espaço – não perca tempo com coisas insignificantes. Obrigado.

  • Darci Filho disse:

    Fausto, desculpa conheço o trabalho do Diogo Rímoli. A minha turma é outra.

  • Darci Filho disse:

    Fausto, eu só não publico matérias desrespeitosas. Esta não é! É a tua opinião. Abraço.

Comentar

*