Birthdays
Poll

Odair Hellmann deve permanecer no Inter para 2019?

Carregando ... Loading ...

A parada não prejudica ninguém

A pergunta mais ouvida após a rodada de ontem pelo Campeonato Brasileiro foi:- a parada da Copa será boa ou ruim? Acredito que ruim não será para ninguém. Não tenho dúvida que beneficiará quem está com atletas lesionados. Em alguns casos o benefício nem será notado, pois a estratégia será mantida e as lesões voltarão rapidamente. Em outros é possível detectar o primeiro equívoco com a marcação de jogos amistosos com viagens longas.

5 Comments for “A parada não prejudica ninguém

  • Mauro these:

    Em alguns casos o benefício nem será notado, pois a estratégia será mantida e as lesões voltarão rapidamente.” É, é por aí. Infelizmente. Tomara que não, mas é a tendência.

  • Cristiano Ferreira these:

    Eu queria saber quem decidiu sobre o amistoso do Grêmio em Cuiabá. Com certeza, não foi o Renato.

    Não duvido que ele escale os reservas.

    Vejo muitos jogadores questionando o Pepê, Lima, André e outros reservas na tentativa de achar os culpados pelos empates ou dificuldades do Grêmio.

    Antigamente, o discurso seria que o empate não é mal resultado. Today, para a situação atual do Grêmio, é um mal resultado.

    Mesmo com bastante reservas, o Grêmio empatou com o fraco time do Sport que teve chance de vencer no segundo tempo após falha de Bressan e Paulo Miranda em lances distintos.

    Sobre o Pepê, não dá para ter uma avaliação definitiva. Nem todo jogador que vem da base, dará resultado imediato. É um jogador ainda muito afoito, acelera as jogadas sem pensar. O torcedor precisa ter paciência.

    Éverton é superior, mas também levou um tempo para amadurecer assim como Pedro Rocha.

    Renato insiste sempre com os mesmos jogadores. Talvez, seja um equívoco essa convicção dele.

    O Grêmio passou a ser um time mais estudado e os adversários vem trabalhando melhor no sistema de marcação, somado a isso vem o rendimento de alguns atletas abaixo do esperado.

    Também não há força ofensiva aérea. O Grêmio faz poucos gols em cobranças de escanteio e faltas laterais.

    Yesterday, Ramiro cobrou um escanteio e armou o contra-ataque do Sport. Provavelmente, era uma jogada ensaia muito mal executada no jogo.

    O período de parada para a Copa deveria ser de recuperação dos atletas lesionados e trabalhos físicos e técnicos.

    Fico imaginando qual a probabilidade de algum atleta retornar lesionado depois da folga.

    O Grêmio já definiu as competições prioritárias: Libertadores e Copa do Brasil.

    O Campeonato Brasileiro é o terceiro plano. Por ser longo, o Grêmio acha que pode ter condições de recuperar, caso fracasse nas competições prioritárias.

    Não se pode olvidar, that, no ano passado, todos os eliminados da Libertadores e Copa do Brasil, não tiveram chance de recuperação no brasileiro para lutar pelo título.

    A estratégia pode não dar certo e o risco de não dar certo é muito grande.

    Essa suspensão de jogos em razão da Copa também servirá para reparar o gramado da Arena. Em condições ideias de jogo, será uma desculpa a menos.

    O discurso do Renato diverge do vice-de-futebol.

    Enquanto Duda dá entrevista e diz que o Grêmio não busca reforços, exceto os de ocasião ou no caso de saída de jogadores titulares, Renato fala que o Grêmio não está parado.

    Afinal, quem está mentindo?

    A busca do 5º zagueiro é curiosa. Estamos no 7º mês e até agora não desembarcou esse zagueiro. Ou é falta de grana ou é desconhecimento do mercado. Esse discurso deobservaçãode mercado é ridículo, pois sabemos que os dirigentes são craques em trazer qualquer jogador medíocre.

    É certo que o Grêmio tem um departamento de futebol diretivo muito fraco e um grande treinador que sobrevive pela sua competência.

  • Rafael de andrade these:

    Fosse o Brasileirão um campeonato organizado racionalmente e pensado de forma a proporcionar uma qualidade maior ao torcedor, essa parada já deveria ter acontecido quando da apresentação dos atletas convocados, o que poderia marcar inclusive o final do 1 turno.
    Caso o Brasileirão tivesse iniciado em Março, poderíamos ter jogos somente aos finais de semana, mais atrativos ao torcedor para comparecer aos estádios, evitando apoupançadas equipes que disputam mais campeonatos e acabam colocando a principal liga do país em segundo, e até terceiro plano.
    As Copas seriam disputadas em meios de semana, intercalando Libertadores, Sul Americana e Copa do Brasil, o que acabaria proporcionando algumas semanas sem compromissos para recuperação de atletas às equipes envolvidas em todas as competições.
    Acontece que o calendário é inchado por campeonatos estaduais que só servem de bandeira para o coronelismo de federações inúteis.
    Estes campeonatos, que por si só tem quase nenhuma atratividade ao torcedor, a não ser pelos clássicos regionais em eventuais finais, poderiam estar acontecendo nestes 2 meses de Copa do Mundo, mantendo ritmo de competição e evitando este calendário maluco de dois jogos semanais em um país geograficamente continental.
    but, como clubes não conseguem sequer se organizar para aprovar um recurso de árbitro de vídeo, vamos seguindo com um calendário que dedica 3 intermináveis meses a campeonatos com públicos medíocres e clubes miseráveis, tornando inviável brigar por título em todos campeonatos que realmente possuem relevância e importância, seguindo com as constantes reclamações de dirigentes quanto ao calendário e erros de arbitragem.

  • Roger these:

    Caro Darci, realmente o Grêmio está muito bem nas três competições tendo acertadamente priorizado as copas.

  • Tricolor these:

    Vai prejudicar quem negociar jogadores importantes, o Flamengo vai perder alguns.

Discuss

*