Compleanni
Sondaggio

O Grêmio sai da zona do rebaixamento até o início da Copa América?

  • No (70%)
  • (30%)

Carregando ... Caricamento ...

Nem os colorados acreditavam

Neste início de Libertadores o Grêmio surpreende o Brasil. Nem os colorados acreditavam no empate gremista   com o Central e na derrota, na ARENA, para o Libertad. Foram dois vexames. No primeiro jogo, que foi fora de casa, o presidente Romildo Bolzan ainda tentou vacinar ao afirmar que empate fora de casa é bom resultado. Já expliquei, que depende do empate e no caso do Central foram dois pontos perdidos. No primeiro jogo a equipe produziu oportunidades de gols e foi superior, pelo menos em um período do jogo, mas contra o Libertad foi deprimente. Faltouelane no meu entender a equipe foi mal escalada.   Pelas entrevistas pós jogo o vestiário gremista revelou que não soube o que aconteceu, pois explicou o insucesso pelo imponderável. Marinho não pode ser titular e Matheus Henrique não pode perder a posição para o Michel. Já o Luan precisa resolver os seus problemas físicos, se é que existem.

9 Comentários paraNem os colorados acreditavam

  • Bonoro disse:

    Agora só resta focar fortemente no brasileiro, oportunidade única de voltar a conquistar o brasileiro. Libertadores já era.

  • João disse:

    Darci, é o efeito do curso da CBF. Parece que o Renato aprendeu a ser igual aos outros.

  • Cristiano ferreira disse:

    O desempenho em campo não me surpreendeu, pois já havia escrito aqui no blog que a equipe não estava equilibrada após o jogo contra o Rosário Central. Além disso, o time titular jogou pouco e não está no melhor ritmo físico e técnico.

    A forma como os titulares foram poupados é injustificável. O reflexo da falta de trabalho foi, em parte, o que ocorreu em campo.

    As cãibras do Michel demonstra que há problemas não solucionáveis. Muitas lesões com muitas cãibras.

    Os dirigentes do futebol cruzam os braços e parecem não ter nenhum senso crítico.

    Renato tentou justificar o resultado da partida de ontem pelo fato da equipe não ter ido bem. O Grêmio não foi bem contra o River na Arena, tendo jogado da mesma maneira que jogou ontem e com as mesmas dificuldades coletiva e física.

    Isso passa pelo desempenho de algumas individualidades.

    Maicon não entrou em campo. Não aguenta 90 minutos em campo.

    Éverton entrou desligado.

    Uma coisa que o Renato deveria trabalhar é o posicionamento do Luan. Está muito visado. Os jogadores adversários já marcam o jogador antes da bola chegar. Sabem que a bola vai passar por ele, o que dificulta a transição do time.

    O Grêmio melhor no segundo tempo. Entrou o Jean Pyerre e Tardelli, jogadores mais técnicos.

    Renato precisará encontrar o equilíbrio no time.

    Poderia escalar Michel, Maicon e Matheus Henrique, fazendo a função do Ramiro. Pode colocar o Montoya também ali, o que poderia ajudar na escalação do Matheus Henrique na função do Maicon e este faria a função que faz o Michel.

    O Pepê pode entrar no lugar do Marinho e fazer o corredor. Quando entra, costuma ajudar na marcação. É um jogador que volta rápido para ajudar na marcação.

    Ainda tem o Alison que pode fazer e até faria melhor do que o Marinho a função que era exercida pelo Ramiro.

    Renato tem inúmeras opções para montar a equipe de forma equilibrada.

    Mas Marinho não tem futebol para ser titular do Grêmio, em que pese Renato tenha convicção que tem.

    Outra coisa que observo é que em jogos decisivos, o Grêmio contrata comediantes pararelaxaros jogadores. É dinheiro posto fora, pois os jogadores entram tensos, rifaram a bola e fizeram um primeiro tempo deprimente.

    Se o resultado tivesse sido 2 a 0 para o Libertad, teria sido um resultado justo no primeiro tempo.

    O Grêmio ontem foi um time infantil. Não parecia um time experiente e acostumado com Libertadores.

    Jogo de libertadores tem mais contato, mas quem coloca a bola no chão e pratica um jogo de qualidade, aumenta as chances de vitória.

    Renato foi questionado na coletiva se o time fica mais exposto com o Marinho no time. Respondeu que sim, mas ganha lá na frente.

    Com o devido respeito ao nosso grande treinador, ontem, o resultado foi 1 a 0. O Grêmio criou pouquíssimas oportunidades claras. Inclusive, Marinho perdeu uma chance de dar prosseguimento após ter recebido um passe longo do Éverton. Marinho saiu de frente e estava em vantagem, mas os defensores do time paraguaio tiraram facilmente a bola do Marinho.

    O Grêmio não ganhou ofensivamente com Marinho. Renato promete insistir com o esquema mais ofensivo.

    Espero que Renato não acredite que foi uma noite ruim em que quase todos os jogadores foram mal. O azar acompanha o mal trabalho.

    O Grêmio tem grupo para se classificar. É um grupo que pode vencer todas as próximas partidas. Para isso ocorrer, Renato tem que diminuir as folgas, colocar o time para jogar mais vezes e começar a escalar melhor.

    Por fim, Diego Tardelli tem que ser o centroavante e se revezar com o Luan na movimentação. Luan melhorou um pouco com a entrada de Jean Pierry e Tardelli.

    Ficou menos sobrecarregado no meio de campo.

  • Fabiano disse:

    Time nenhum ganha jogo sem meio-campo e o Grêmio foi escalado num inacreditável 4-2-4.
    Da forma como escalado, ninguém ajuda os volantes na marcação; para piorar, como os dois são lentos, acabavam deixando os zagueiros expostos.
    Leo Gomes também precisa que alguém o auxilie na marcação, e seguramente não será Marinho a fazê-lo.
    Minhas primeiras mexidas seriam a entrada do Montoya no lugar do Marinho e Matheus Henrique no do Michel.
    Caso as mudanças não façam Luan acordar, ele deve ser o próximo a esquentar banco. Na frente, Everton e Vizeu, esse guardando lugar pro Tardelli.
    Além de tudo isso, Geromel, mesmo na cobertura, não costuma e não pode ser driblado com aquela facilidade, e Cortez foi constrangedor, na frente e atrás.

  • RAFAEL FRAGA disse:

    Permita-me discordar da sua visão Darci, em relação ao Matheus Henrique. Sì, o guri está caindo de maturo para ser titular, mas não na vaga de Michel e sim na vaga do Maicon. Michel tem características defensivas e de proteção a zaga, além de ter boa imposição na bola aérea. Matheus é o cara para fazer o jogo andar, coisa que Maicon está sem pernas para fazer. Matheus já passou da hora de ser titular, mas na vaga de Maicon.

    x-x-x

    Concordo plenamente quanto a má escalação da equipe. Pior que a escalação somente as substituições. O ingresso de André no lugar de Vizeu foi cômico, o problema ontem nunca foi o ataque e sim o meio-campo. Depois virou uma salada de frutas que sequer é possível entender. Uma das piores jornadas do time na era Portaluppi, não lembro na verdade de ter visto partida pior.

    x-x-x

    Minha escalação a ser adotada a partir do próximo domingo seria:

    Júlio César
    Léo Gomes
    Geromel
    Kannemann
    Cortez

    Michel
    Matheus Henrique
    Montoya
    Pyerre
    Éverton

    Luan

  • Sandro disse:

    Falei a 3 semanas, precisa colocar o Montoya na do Marinho, é nítido que o Grêmio está muito aberto!

  • Paolo disse:

    Sim Darci!
    Temo que Renato esteja preso a sua vaidade, que queira a qualquer custo manter na equipe aqueles jogadores indicados por ele.
    Mas também penso que com pequenos ajustes nada está perdido.

  • Andre disse:

    Matheus Henrique não pode perder posição é para o MAICON!
    O meio de campo do Grêmio só funcionou em 2017 quando tínhamos ARTHUR E MICHEL. Maicon é lento e só da passes para os lados ou pra trás!
    Tem que ser Michel e Matheus Henrique! Maicon já era!

  • Eder disse:

    Renato mais uma vez patinando por escalar seus bruxos
    .

Discutere

*